Postagem em destaque

O estresse no trabalho




Situação imaginária:

O indivíduo X estudou durante 04 anos com afinco e dedicação. Cumpriu estágios obrigatórios, e finalmente conseguiu seu diploma. Agora vai encarar o mercado de trabalho.
Depois de passar por diversas entrevistas para conseguir um emprego compatível com sua formação, consegue uma vaga na empresa, com salário menor que o esperado. Mesmo assim está feliz, afinal, é o emprego dos seus sonhos.

No primeiro dia de trabalho X está deslumbrado (os níveis de endorfinas estão em alta), pois finalmente o consegue se perceber como um profissional "realizado".

Na segunda semana, o chefe pede que fique até mais tarde. Hora extra? Não. Banco de horas.
X aceita de boa vontade, afinal as endorfinas e o deslumbramento estão em alta, 

No mês seguinte, um colega sairá de férias, e X é chamado para assumir algumas tarefas do colega. Aumento de salário? Não. Pequenas gratificações... talvez um par de ingressos pro cinema, um desconto nos produtos da empresa....
X aceita de bom grado, se "achando" o poderoso, afinal, quem melhor que ele para assumir esta função?

Agora ele é o super X

Meses depois.....

O super X começa a apresentar dores de cabeça, indisposição, Sua vida social está um caos: a namorada reclama que não o vê mais com tanta frequencia; a mãe se preocupa com a perda de peso e a insônia do filho; Os amigos literalmente "sumiram". O dinheiro não dá para nada, e quando entra algum "extra", não dá tempo de gastar.

Além disso, o super X sente-se ameaçado, pois a empresa contratou um novo funcionário, o garoto Y, que assumirá algumas de suas funções, afinal o chefe está achando que o superX não é mais o "super". Agora voltou a ser o X, pois sua produtividade caiu muito nos últimos meses, em decorrência de suas dores de cabeça e saídas frequentes para ir ao médico.

No consultório médico, X exige que o doutor lhe dê alguma medicação para voltar a ser o super X, que dava conta de todas as demandas. Mas o doutor, já percebeu que o problema não é este e encaminha X ao psicólogo.


__________________________________________

 X adquiriu uma patologia no trabalho, pois conforme foi dito anteriormente, ele investiu tempo, dedicação, dinheiro para se preparar para o mercado de trabalho.

Assim que conseguiu uma colocação, entendeu que deveria dar o melhor de si, não apenas para se manter na empresa (que a princípio parecia tão colhedora), mas para crescer como profissional.

Porém, a dinâmica do trabalho não correspondeu às suas expectativas, o que fez com que despendesse mais energia, na tentativa de manter seu status, mas sem sucesso. Isto levou-o a um desgaste emocional e consequentemente físico, com prejuizos para sua vida social.
________________________________________

Por que isto ocorre?

Dejours (2011) aponta que o prazer que o indivíduo encontra na realização de um determinado trabalho mobiliza todas as emoções. Uma vez que as emoções entram em jogo, é esperado que as emoções ruins também apareçam. 

No entanto, alguns ambientes de trabalho não são os locais mais adequados para expressar emoções, especialmente as negativas. 

Alguns Funcionários são ensinados a rir quando queremos chorar; a calar quando querem falar; a consentir sob pressão ou coação; a tolerar assédio moral, sexual, psiquíco, discriminação de cor, de classe, de função. São ensinados a agir como se não fossem humanos. E isto leva ao adoecimento

* Psicologa Sulamérica*


Para evitar esta situação de adoecimento algumas dicas são importantes, embora não substituam a psicoterapia:


  • Aprenda a dizer não. Comece pelas pequenas coisas.
  • Tente não levar trabalho pra casa, nem problemas de casa para o trabalho. Esta dica é útil para estabelecer limites;
  • Evite participar de"panelismos";
  • Responda às solicitações dos colegas com firmeza, determinação e sinceridade; Tente não alterar a voz
  • Não mencione situações pessoais para justificar erros no trabalho, exceto se for estritamente necessário;
  • Se for preciso "bajular" pessoas para conseguir algo, é hora de rever esta atitude, pois fazer este tipo de concessão só reforça este tipo de comportamento;
  • se entender 

Se está sofrendo algum tipo de assédio, é importante levar o caso para algum gestor.

E se o estresse estiver insuportável, procure um psicólogo.

Referências:


Dejours, C. (2008). Alienação e Clínica do Trabalho. In:S. Lancman & L. Sznelwar.Christophe Dejours: da psicopatologia à Psicodinâmica do Trabalho. (2a edição ampliada, F. Soudant, S. Lancman e L. I. Sznelwar trads. pp. 255-286). Rio de Janeiro: Fiocruz Brasília: Paralelo 15.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Perguntas frequentes

Discutir a relação é útil?

O que é Reembolso?

psicologa, amil, são paulo

Beleza é fundamental?

Postagens mais visitadas deste blog

A dificuldade de relacionamento

Perguntas frequentes

Beleza é fundamental?