Postagens

Mostrando postagens de Março, 2018

Pessoas românticas

Imagem
Pessoas sonhadoras tendem a ter muita inspiração, criatividade sensibilidade acima da média. Imaginam um mundo cor-de-rosa onde as coisas obedeçam padrões de bondade, beleza, riqueza impossíveis. De modo geral estas pessoas não percebem com clareza que estão idealizando um mundo utópico, o que desemboca em incessantes decepções. Romantismo Tais pessoas tendem a romantizar todas as áreas da vida, desde as atividades de lazer, os relacionamentos afetivos, até  mesmo o trabalho.  A romantização, por si só não é nociva, ao contrário, é o tempero das nossas atividades. Porém o romantismo em excesso tende a cansar as pessoas em volta, pois de forma inconsciente, o indivíduo romântico faz cobranças,  muitas vezes exigindo que os outros sejam da mesma forma que ele. Desta forma, você  se decepciona, uma vez que as pessoas não correspondem ao seu ideal de mundo romântico, oque pode levar ao autoengano constante,    amores platônicos e outras situações constrangedoras e/ou

"Não adianta nem tentar me esquecer": Porque é difícil esquecer alguém

Imagem
A ruptura em um relacionamento (mesmo os piores!!) gera uma sensação de pesar (luto), geralmente vivenciada em  cinco fases.  Em cada fase, os sentimentos ruins se modificam até que sejam substituídos  por outros. Porque é difícil esquecer alguém? É difícil esquecer alguém porque tendemos a alimentar lembranças boas e cultuar as ruins:  As boas lembranças alimentam nosso corpo de sensações boas, como se fosse uma droga e desta forma é difícil resistir ao hábito de cultivá-las. Já as más lembranças podem ser entendidas como tentativas de reparação, e por isso conduzem a sentimentos como culpa, remorso e raiva. Portanto, se você está decidido (a) a esquecer alguém, é importante ter firmeza na decisão e evitar as lembranças, tanto boas, quanto ruins. Psicologa Bradesco Psicologa Amil Psicologa Sulamerica Psicologa em SP Psicologa

Ansiedade: o que é e como tratar

Imagem
Embora o termo "ANSIEDADE" sugira algo ruim e destruidor, na verdade a ansiedade é um conjunto de emoções primitivas que têm por finalidade garantir nossa existência. Fonte: escoladepsicologia.com Deriva do latim  anxiosus, e significa "inquieto" Portanto, ficar ansioso é ficar inquieto, colocar-se em expectativa, o que é uma condição bastante esperada. É natural que nos tornemos inquietos diante de uma prova, um exame, uma apresentação pública, quando estes eventos não são comuns. Os primeiros encontros amorosos também são situações que deixam a maioria das pessoas em estado de ansiedade.  Isto ocorre para que o organismo possa se preparar adequadamente para vivenciar a situação. Pode usar algumas estratégias para reduzir a ansiedade, porém, anulá-la é quase impossível diante destes eventos, afinal, esta inquietude nos torna produtivos. A ansiedade torna-se inimiga dos indivíduos quando deixa de ser produtiva e torna-se desproporcional às ocorr

Perdas, abandonos e solidão

Imagem
"Quando você foi embora, fez-se noite em meu viver Forte sou, mas não resisto, hoje tenho que chorar" (Milton Nascimento - Travessia) Falar sobre perdas, abandonos e solidão não é assunto fácil, tampouco esgotável, uma vez que existem diversos tipos de perdas e cada indivíduo processa os prejuízos emocionais de forma diversificada. Fazendo um recorte bem sucinto do tema, vou me limitar a falar apenas sobre os relacionamentos amorosos. Em outro momento falarei sobre outras perdas e suas dores. O início da relação afetiva: Quando os indivíduos encontram "um certo alguém" que lhe pareça estranhamente familiar, com mais semelhanças que diferenças, inicia-se o processo de apaixonamento, que nada mais é do que a admiração acentuada. Nesta fase é comum pensar neste outro constantemente. Se houver reciprocidade, existe uma grande possibilidade de haver um relacionamento, desde que outros fatores não impossibilitem. A relação em si O tempo e