Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2018

09 fatores que dificultam um relacionamento

Imagem
09 fatores que dificultam um relacionamento Para conceituarmos a dificuldade é necessário esclarecer  como os relacionamentos se desenvolvem. Na definição de Turner e Richardf (2013), os relacionamentos passam por fases: Nas fases iniciais ocorrem as trocas de informações básicas, cuja finalidade é promover a busca por interesses afins, ocorrendo certa idealização a respeito do outro.  Na fase seguinte ocorre a reciprocidade de autorevelação, quando os indivíduos se colocam de forma mais íntima, buscando estreitar o vínculo. É nesta fase que alguns relacionamentos tendem a desmoronar, pois a intimidade realista que o outro mostrou pode não corresponder à idealização oriunda da primeira fase e isto pode levar ao desentendimento. Desnecessário alertar para os perigos da idealização excessiva, que responde pelo aumento das expectativas com relação ao outro, por isso é importante ser bastante realista no momento de estabelecer relações, a fim de conhecer quais o

Por que alguns encontros românticos não vingam

Imagem
Para alguns, o primeiro encontro com um possível parceiro afetivo é um momento de grandes expectativas. É comum que os indivíduos se preparem para este momento, cuidando da aparência, a fim de agradar o outro. Em alguns casos, o primeiro encontro é maravilhoso: o  (a) parceiro (a) supera as expectativas em vários sentidos e o relacionamento parece ser promissor. Quando isto ocorre, é natural que haja um aumento da libido, canalizada para o  (a) parceiro (a). Se o desejo sexual for intenso, o primeiro encontro se estende até um local adequado para um relacionamento mais íntimo. Em outros casos, os pares conseguem segurar até o terceiro ou quarto encontro. Imaginemos que a relação sexual tenha superado as expectativas, é esperado que a relação evolua, saindo da categoria de "ficada" para um eventual namoro.  No dia seguinte, alguém espera um contato, nem que seja um "sinal de fumaça". As horas passam, a noite chega, outro dia vem....e nenhum contato é

Ressentimentos, culpa e vingança

Imagem
Ressentimentos Ressentir   "é atribuir ao outro a responsabilidade pelo que nos faz sofrer" (KHEL, p. 11). As vezes, por falta de alternativas adequadas para a elaboração do sentimento negativo, é comum que a pessoa busque reparação dos males que lhe afligem, causando aos outros aborrecimentos semelhantes.  No entanto, isto parece não funcionar, pois causar ao outro um mal equivalente nem sempre trás alívio. Podemos citar como exemplo a  infidelidade  conjugal. Para aquele que foi traído, é natural que cultive (por algum tempo) sentimentos de raiva  para  mobilizar a atenção do outro. Isto é comum nos divórcios litigiosos. Fabichak (2010) cita o exemplo das pessoas que mesmo após a separação querem manter o vínculo, mesmo que seja o da briga. Tais pessoas tendem a buscar grandes reparações, por meio de pequenas provocações, motivados pelo ressentimento que insiste em imperar. A culpa Outro sentimento negativo que surge qu